You are currently viewing Os benefícios dos nutrientes

Os benefícios dos nutrientes

As vitaminas, em suma, são moléculas orgânicas fundamentais para o bom funcionamento do organismo. Elas atuam, principalmente, na execução de reações químicas dentro no nosso corpo, em diferentes sistemas e auxiliam nas respostas imunológicas. Quem tem deficiência em vitamina A pode apresentar sinais como cegueira noturna, alterações na pele, ressecamento ocular.

A família do colágeno representa cerca de 35% do total de proteínas em nosso corpo. Na pele, essas proteínas são formadas principalmente por colágeno tipo I (85%) e III (15%), que ajudam a manter a pele hidratada, elástica e resistente. Já para as articulações e tecidos, o colágeno tipo II é o mais indicado, e auxilia na adesão das estruturas. As lipossolúveis são as vitaminas A, D, E e K, que são mais difíceis de serem eliminadas, logo, o excesso no seu consumo pode trazer problemas.

Lista de alimentos low carb: 30 opções para dieta saudável

Fibras, aminoácidos, nutrientes com efeitos anti-inflamatórios naturais, como a cúrcuma, são alguns exemplos que podem complementar a composição do colágeno com o objetivo de melhorar a barreira mucosa do intestino. A recomendação é que o suplemento tenha uma fórmula com componentes que atuem em sinergia para a melhora da saúde intestinal, além do colágeno, que performa melhor quando é encontrado como peptídeo. Isso porque os estudos mostram que, enquanto o tipo II atua para reduzir a inflamação das articulações e diminuir a secreção de enzimas que atacam as cartilagens, o tipo I estimula a reconstituição da cartilagem desgastada. Portanto, a estrutura e elasticidade da pele tornam-se mais finas e rígidas. Além disso, ocorre a perda de ácido hialurônico, que resulta em diminuição da umidade e flexibilidade da pele. Todas essas alterações reduzem a firmeza da pele e desalinham os contornos faciais, o que resulta em linhas de expressão e sulcos agravados pela força da gravidade.

Enquanto a maior parte das vitaminas são obtidas através de fontes alimentares, a vitamina K depende parcialmente sua síntese das bactérias e microorganismos comensais que vivem na flora do intestino dos organismos. Outra parte pode ser absorvida através de alimentos como em hortaliças, óleos vegetais e frutas. Esse nutriente é o responsável pela transformação de outras substâncias em energia para o nosso corpo. A vitamina B2 faz com que os carboidratos, as gorduras e as proteínas sejam energia, garantindo disposição para a rotina ou para os praticantes de atividades físicas. A falta de vitaminas pode acarretar sérios problemas nutricionais, podendo causar sérios danos a saúde. A baixa concentração de vitaminas é chamada genericamente de avitaminose.

Quais são os principais tipos de vitaminas?

O uso de medicamentos anticoagulantes pode, da mesma forma, acarretar a deficiência de vitamina K. Melhora a circulação sanguínea e o tempo de coagulação, reduzindo a possibilidade de doenças como câncer, mal de Parkinson, mal de Alzheimer e catarata. Para evitar a carência da vitamina D, é importante se expor ao sol de 15 a 20 minutos por dia com braços e pernas descobertos. Não é recomendado picar alimentos que contenham a vitamina C se não forem consumidos imediatamente, pois, em contato com o ar e a luz, esses oxidam, destruindo a propriedade vitamínica.

A falta da vitamina C leva ao escorbuto, caracterizado pelo enfraquecimento geral, hemorragia, hálito fétido, sangramento das membranas gengivais e mucosas. Outros sintomas são feridas na pele, predisposição à gripe, bronquite e pneumonia. Peptídeos de colágeno na composição, e até mesmo precursores de colágeno.

A carência dessa vitamina provoca inflamações na boca, cansaço, sensibilidade visual, falta de energia, anemia, coceira e descamação da pele. Os precursores de colágeno surgiram principalmente para atender à necessidade do público vegano pela suplementação. Com produtos formulados com aminoácidos, vitaminas e minerais, o corpo tem as matérias-primas necessárias para criar naturalmente o colágeno que necessita. O colágeno é encontrado nos tecidos conjuntivos dos alimentos de origem animal. Por exemplo, é encontrado em grandes quantidades na pele bovina, suína, de frango e de peixes, e também no caldo de ossos feito a partir desses animais. Conhecer os tipos de colágeno é essencial para escolher fontes capazes de repor a proteína no corpo.

Vitaminas Lipossolúveis

Comumente conhecida como ácido fólico ou folacina, é responsável pela formação de proteínas e hemoglobinas. Além disso, é importante para o desenvolvimento fetal colágenos hidrolisados e formação do tubo neural. Sua ausência pode resultar em cefaleia, cansaço, insônia, anemia, dificuldade de memorização, falta de ar e distúrbios digestivos.

Vitamina E

Os sintomas da deficiência de ácido ascórbico sãosangramentos gengivais, cicatrização lenta de machucados e feridas, dores de cabeça e fadiga. Vale a pena lembrar que, além da dosagem vitamínica, os exames podem apontar a falta de minerais — ferro, cálcio, entre outros —, que trabalham em conjunto com as vitaminas para a execução das funções metabólicas. Apesar de a deficiência das vitaminas apresentar sintomas clássicos, os exames são a única forma de comprovação. Os testes podem ser solicitados por médicos e outros profissionais da saúde, como nutricionistas. Elas são essenciais para o funcionamento de importantes processos bioquímicos do organismo, especialmente como catalisadoras de reações químicas.